Viagem de Bartolomeu Dias


Se é certo, que se generalizou entre os historiadores a ideia, que se tinha malogrado a viagem de Diogo Cão, iniciada em 1485, com o propósito de dobrar a região terminal de áfrica, para um dia, descobrirem o caminho marítimo para a índia, quem garante sem nenhuma dúvida, que Bartolomeu Dias foi encarregado por D. João II de prosseguir os esforços daquele navegador na exploração das costas africanas, sem haver nenhuma contingência ou condicionante de permeio?

Na minha perspectiva conforme disse, Bartolomeu Dias deve ter largado de Lisboa, na Primavera ou Verão de 1486; se me escapa a certeza no mês da partida, não me resta nenhuma dúvida quanto àquele ano. Assim, antecipando um ano à data de partida sobre o que os historiadores desde sempre afirmaram, não me chega e nada concluo quanto à sua chegada a Lisboa. Digo sim, que de momento e sem mais outras investigações há a fortíssima probabilidade do cabo da Boa Esperança ter sido dobrado por Bartolomeu Dias em 1487. Nada mais do que isto sou capaz de assegurar.

E qual é o meu entendimento por parte do reino, quanto à viagem de Diogo Cão começada em 1485 e a viagem de Bartolomeu Dias, iniciada em 1486?

Diogo Cão fez a sua viagem de exploração da costa ocidental de áfrica, tendo passado pelo interior do rio Congo e alcançou a costa numa latitude entre os 29° e os 30° sul, como disse. Um pouco a sul da foz do rio Orange, Diogo Cão encontrou dificuldades em prosseguir a sua viagem devido às condições de tempo e mar, presumo eu. Julgo, porque não tenho nenhum documento a atestar isto, que quando essas dificuldades surgissem, ou, que na distãncia fixada dos 30° S, Diogo Cão aguardaria por Bartolomeu Dias, que na sua esteira navegava para sul com data de partida mais tarde. E esperava pela chegada deste navegador porquê? Porque obedeciam a uma estratégia traçada pelo reino em que os navegadores se limitaram a cumprir ordens: alcançar o topo da áfrica do Sul e prosseguir sim, mas também, chegar a um outro objectivo tão diferente quanto distante.

A ser assim, o que é que se passou? Diogo Cão esperou por Bartolomeu Dias; quando, porquê para quê? Perto da Angra das Voltas, cerca de 29°/30°S, os dois navegadores encontraram-se, ficando a saber Bartolomeu Dias, que parte da costa já estava explorada. Em que altura do ano é que houve a passagem de testemunho? Pouco mais de meados do mês de Dezembro de 1487, caso não seja possível provar, que foi no ano anterior.

Diogo Cão regressou ao norte até próximo da latitude da foz do rio Zaire, cruzou o Atlãntico a caminho do Brasil e prosseguiu na exploração da costa norte da América do Sul, em conformidade com o objectivo alcançado na viagem anterior.

Reconheço no que foi descrito, que o factor tempo não parece ajustar-se com uma certa realidade, isto é, há um espaço demasiado longo entre a possível data de partida de Bartolomeu Dias de Lisboa e a provável saída de Diogo Cão do rio Congo, no ano de 1486, de modo a ser possível o reino conjugar o seu encontro por altura dos 29/30°S, quase no final de 1487. Mas confesso, se me perguntarem, teria Bartolomeu Dias parado na Mina, ou, Diogo Cão prolongado os seus tempos de estadia na exploração da costa, não sei responder, porque não faço a mínima ideia.

Contrariar sem justificação nunca foi o meu lema, mas tenho de ser honesto: pelos tempos de viagem, parece-me bem mais razoável que o encontro dos dois navegadores naquelas latitudes se tenham dado no ano de 1486, no que iria pressupor, a passagem do Cabo da Boa Esperança em 1487 e não em 1488. Mas reconheço, que é arriscado falar nisto, sem ter mais certezas. Não estando na posse de outras referências, não sou a pessoa indicada para trocar uma incerteza por outra. Estou convencido que com tempo, chegarei a uma conclusão mais exacta.

A viagem de Bartolomeu Dias foi sempre vista, analisada e estudada numa perspectiva de ter havido continuidade nas explorações dos descobrimentos ao longo das costas de áfrica. Navegada e reconhecida a costa ocidental de áfrica, uma vez, realizada a viagem de Diogo Cão em 1485, que só em parte a meu ver, foi devidamente investigada, seguiu-se o trabalho feito por Bartolomeu Dias em contornar o topo sul de áfrica, para chegar ao rio do Infante (hoje Great Fish River, 33° 30'S).

Desnecessário se torna dizer, que em 1487 ou 1488 naquela posição, pararam as explorações e as descobertas marítimas durante um longo período, ou melhor, nada sabemos sobre o que se passou.